sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Detergentes Sintéticos

Além de não serem eficientes em águas duras os sabões têm outros problemas. Por exemplo, se são usados em soluções ácidas convertem-se em ácidos gordos livres. Assim na lavagem de materiais contaminados com substâncias ácidas o sabão também não é muito eficiente e mais do que isso adiciona um novo tipo de sujidade.
Devido a estes problemas nos últimos 40 anos o sabão começou a deixar de ser usado para determinadas aplicações e foram desenvolvidos os detergentes sintéticos. Estes têm características estruturais idênticas: zona polar e uma longa cadeia apolar e assim actuam basicamente da mesma forma. No entanto, as características químicas são diferentes e não precipitam em águas duras ou soluções ácidas. 


Têm ainda a vantagem de ser fabricados a partir de compostos orgânicos obtidos do petróleo e portanto disponíveis em grande quantidade e a baixo preço. Actualmente há detergentes com variadíssimas características e adaptados a diversas utilizações. Por exemplo, os detergentes aniónicos são particularmente eficientes a limpar tecidos que absorvem água facimente (algodão, seda ou lã) e os detergentes não iónicos a limpar tecidos sintéticos como os poli-ésteres; os detergentes catiónicos têm acção germicida e são usados em detergentes antisépticos...

Sem comentários:

Enviar um comentário