segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Obtenção de sabão a partir de óleos e gorduras

Já há tempos aqui dissemos que o fabrico do sabão é uma das sínteses realizadas pelo Homem mais antigas e que a reacção química usada na altura é a mesma realizada em enorme escala pela moderna indústria de sabões.

De facto, tanto nos processos antigos, em que o sabão era fabricado fervendo gordura de cabra com extractos de cinzas de madeira, como nos processos actuais das modernas fábricas, o sabão é obtido pela hidrólise básica de óleos e gorduras naturais, que têm como principal função química o grupo éster.
Como também já referimos antes, os óleos e as gorduras são ésteres complexos, formados a partir do glicerol (ou glicerina) e de ácidos gordos.
 
Veja-se então esquematicamente esta reacção química e a relação estrutural entre sabões e gorduras.


Assim, actuando sobre as moléculas de gordura, quebrando algumas ligações, com a adição da base, obtêm-se moléculas de sabões.
 
Veja com mais detalhe, escrevendo a reacção como um químico orgânico o faria:
Os sabões de sódio ( em que a base usada é NaOH) são conhecidos como sabões duros e constituem os sabonetes, sabão em barra, sabão em flocos... Os sabões de potássio (em que a base é KOH) são conhecidos por sabões moles e têm normalmente a consistência de um gel.

Sabe porque é que os sabões lavam? A explicação fica para amanhã.

1 comentário:

  1. Adorei as informações.
    Me ajudaram muito.
    OBRIGADA!

    ResponderEliminar